[ Opinião > Virginia Salomão ]

Argentina e Colômbia foram imbatíveis
3/4/2007 - 13h4
Virgínia Salomão
Fotos de Virgínia Salomão  

A rodada de abertura do 40.º Campeonato Sul-Americano Juvenil, disputada quarta-feira (28), no campo de 18 buracos e par 72 do Itanhangá Golf Club, foi marcada pelo espírito de competitividade das dez equipes participantes, que não se intimidaram com o forte calor.

É importante ressaltar que apenas os dois melhores resultados individuais de cada uma das equipes foram computados.

No masculino, a favorita Argentina, a campeã do ano passado, correspondeu às expectativas e fechou na liderança com 137 tacadas.

Integravam o time argentino Alan Wagner, que jogou 68 tacadas; Franco Barrera, 69; e Ary Rodrigues, 76. Em segundo lugar ficou a Venezuela, com 146 tacadas, e em terceiro, com 147 o Brasil e o Chile.

O melhor jogador brasileiro na partida foi o carioca André Tourinho, com 72 tacadas, exatamente o par do campo.

O paranaense Máximo João Kopp (foto), que vinha embalado de uma recente vitória na primeira etapa do Tour Juvenil 2007, no Alphaville Graciosa, onde quebrou o recorde do campo com nove tacadas abaixo do par, jogou 75 tacadas, o mesmo escore do também carioca Felipe Navarro.

No feminino, a Colômbia assumiu a ponta com 146 tacadas. A equipe teve como destaque Maria José Uribe, com 71 (-1); Paula Hurtado, com 75; e Alejandra Guacaneme, com 80.

A Argentina e o Peru fecharam com 148 tacadas, cada um, contra 153 da Bolívia. O Brasil, apesar de todo esforço, acabou fechando em sétimo lugar, com 158 tacadas.

A melhor da rodada foi Cecília Kleinert (SP), com 78 tacadas. Bruna Spengler (RS) jogou 80 tacadas e Daniela Murray (SP), 89. Dos 60 jogadores em campo, apenas três conseguiram quebrar o par do campo.

Na quinta-feira (29), bem mais familiarizados com o campo, os garotos argentinos, que começaram a garantir o título na rodada de estréia, se superaram na atuação. Barrera jogou 66 tacadas, Wagner, 71, e Rodrigues, 70, totalizando 273. O Chile e a Venezuela estavam com 292 na soma. O Brasil caiu para o quarto-lugar, com 298 na soma. Tourinho jogou 75, Kopp, 76, e Navarro 79.

Entre as garotas, a forte equipe da Colômbia permaneceu na linha de frente. Após a rodada, o time somava 290 tacadas, uma de vantagem sobre a equipe da Argentina (291).

O resultado mais expressivo do dia, 69, foi da argentina Martina Gavier. O time do Brasil ficou em quinto lugar, com 307 na soma. Cecília jogou 73, Bruna 76 e Daniela 82.

No terceiro dia de disputa, sexta-feira (30), o time masculino da Argentina continuou batendo na bolinha feito gente grande, não deixando de aproveitar nenhuma chance de se manter na linha de frente.

A equipe fechou com 409 tacadas, contra 434 da Venezuela e 440 do Chile. O Brasil fechou em quarto lugar, com 445. O melhor brasileiro foi Tourinho, que jogou 71.

Kopp e Navarro jogaram 76 tacadas, cada um. Arriscar um prognóstico era fácil, fácil, pois a Argentina deixava claro que os outros países iriam brigar apenas pelo vice-campeonato.

No feminino também não houve surpresas. A Colômbia fechou com 432 na soma, para continuar liderando. Em segundo lugar estava a Argentina com 437.

O Peru aparecia em terceiro, com 439. O Brasil concluiu a rodada em quarto lugar, com 456. Cecília jogou 72, Bruna 77 e Daniela 81.

A rodada final, no sábado (1.º), foi tranqüila. No torneio masculino, a homogeneidade da equipe argentina foi um fator, entre outros, que contribuiu para a vitória.

Além do título, conquistado com 554 tacadas no total, a Argentina estabeleceu um novo recorde na história do Sul-Americano Juvenil, jogando 22 abaixo do par do campo (554).

Barrera jogou 71 tacadas na rodada, para somar (281) e constituir-se no melhor jogador do campeonato. Wagner, por sua vez, jogou 74, para somar 281 e Rodrigues 74, para somar (288).

A Venezuela terminou em segundo lugar, com 578 no total, e a Colômbia em terceiro, com 589. O Brasil ficou em quarto lugar, com 593 tacadas. O carioca Tourinho ficou em sexto lugar na classificação geral, somando 292 tacadas, 74 na final.

O paranaense Kopp terminou em 11.º, somando 301, 74 na final. O também carioca Navarro concluiu a competição somando 310, 80 na final.

Na competição feminina, a Colômbia levou o título com 580 tacadas no total. O Peru também somou 580, mas perdeu no critério de desempate.

A Argentina ficou em terceiro lugar, somando 583, contra 608 do Brasil, que teve que se contentar com o quarto lugar.

A melhor brasileira foi Cecília, que jogou 297 tacadas no total, 74 na final, para terminar em sétimo lugar. Bruna ficou em 16.º, com 317, 84 na final. Daniel terminou em 22.º, com 330, 78 na final.A paulista Cecília. Na classificação individual, a melhor jogadora foi a colombiana Kiara Hayashi (286).

Os dois primeiros países classificados garantiram participação no mundial juvenil por equipes, que ocorre no Japão, em junho.

O 40º Campeonato Sul Americano Juvenil de Golfe foi promovido pela Federação Sul Americana de Golfe, e contou com logística  local do clube anfitrião e da CBG.

O patrocínio foi da Autodesk, e o apoio ficou por conta da Matte Leão, da Titleist e da prefeitura do Rio de Janeiro, sede dos próximos jogos Pan-Americanos.


Duas etapas concluídas

Terminou quinta-feira (29), no green do Graciosa Country Club, após dois dias de jogo, a primeira das três etapas do 59.º Campeonato Aberto de Golfe Cidade de Curitiba. A modalidade de jogo foi stroke play, em 36 buracos (18 por dia).

No masculino, os classificados foram: index 22,2 a 27,7 - 1º lugar, Lincoln Facundes, com 139 tacadas; 2º, Mario Braga, com 139 tacadas; 3º, Julio Alvarez, com 141. Index 27,8 a 33,2 - 1º lugar, Tomaz Coccioli, com 125 tacadas; 2º, Flávio Pansieri, com 139; 3º, Clarindo Pegoraro, com 139. O prêmio "Melhor Juvenil Masculino" ficou para Rodrigo Brenner, com 147 tacadas; o "Pré-Sênior" para Geraldo Sermann, com 144 tacadas; e o "Sênior" para João Luiz Slaviero, com 144.

No feminino, classificaram-se: index 13,5 a 21,2 - 1º lugar, Diva Mercer, com 138; 2º, Tissako Hara, com 145; 3º, Alice Aoto, com 149. Index 21,3 a 32,9 - 1º lugar, Makiko Yamada, com 146 tacadas; 2º, Arahy Sarrão, com 152; 3º, Bruna Lee, com 155. O prêmio "Melhor Pré-Sênior" ficou para Helena Ishii, com158. Já o "Sênior" ficou para Monika Voswinckel, com 153.

A segunda etapa do Cidade de Curitiba, somente para golfistas do sexo masculino, foi disputada neste fim de semana. Os vencedores foram : Maurício Sato, index 8,6 a 14, com 136 tacadas; e Norton Bianeck, index 14,1 a 22,1, com 137. Também houve premiação especial para o Melhor Juvenil (Matheus Leite, com 147), Melhor Pré-Sênior (Valério Winter, com 139) e Melhor Sênior (Osvaldir Benato, com 139). Amanhã (terça-feira) haverá um Pro-Am. A terceira e última etapa, para jogadores profissionais e amadores com index até 8 no masculino e index até 13,4 no feminino ocorrerá de quinta-feira (5) a sábado (7).


Celebrando com amigas

A capitã de golfe do Clube Curitibano, Tânia Diniz, comemorou seu aniversário do jeito que mais gosta: jogando golfe, é claro. Para tanto, reuniu em animado torneio, no dia 27 (terça-feira), cerca de 40 golfistas do clube e algumas convidadas especiais. A modalidade de jogo foi stroke play, em 18 buracos.

Por volta das 16 horas, no salão principal da sede de Quatro Barras, houve um badalado almoço de confraternização, onde nem mesmo a preocupação com a boa forma fez com que as golfistas resistissem às delícias da gastronomia árabe. Em seguida ocorreu a cerimônia de entrega dos prêmios.
No click para a coluna, Tânia (segunda da dir. para a esq.) aparece com Luciana Oliveira (à esq.), campeã scratch com 83 tacadas; Luciene Ceccatto, campeã da 0/20, com 66; Mônica Slaviero (à dir.), campeã da 21/30, com 71; e Rosa Furuta (ao centro), campeã da 31/40, com 72.


Tacadas solidárias

O 1.º Torneio de Golfe Pró-Renal reuniu cerca de 70 jogadores no campo de golfe do Alphaville Graciosa, em Pinhais, no domingo (1.º). Uma "Clínica de Golfe" com o profissional Ricardo Melo antecedeu os jogos propriamente ditos, que começaram às 13 horas, com "Shot Gun", na modalidade stroke play. Por volta das 18 horas os atletas participaram de um jantar, tendo como prato principal barreado (comida típica do litoral paranaense). Na ocasião houve um leilão de objetos autografados por personalidades e sorteio de muitos prêmios. Na seqüência realizou-se a cerimônia de entrega dos prêmios, regada ao som da DJ Ale Rauen.

Na categoria scratch dos jogos masculinos, Paulo Kokubu sagrou-se campeão com 76 tacadas. Nas demais categorias venceram: Luis Justo, index até 15,3, com 66; e Sebastien Krick, index maior ou igual a 15,4, com 63. Entre as mulheres da scratch, a campeã foi Isadora Stapff, com 75. Na cat. index até 17,5, Luciana Oliveira fechou em primeiro lugar, com 69 tacadas. Já na cat. index maior ou igual 17,6, Makiko Yamada venceu com 71 net.

 Caso alguém fizesse hole-in-one no torneio, levava de prêmio uma TV de Plasma. Como ninguém conquistou a jogada máxima, a TV foi leiloada.

Toda renda obtida com as inscrições e o leilão será repassada para a Fundação Pró-Renal, que presta assistência aos pacientes renais crônicos em tratamento ambulatorial, de diálise e transplante renal.


Strokes

* Texas (EUA) – Após o primeiro dia de disputa do Shell Houston Open, quinta-feira (29), no Tournament Course do Redstone Golf Club, de par 72 e 7.457 jardas, três jogadores dividiam a liderança com 66 tacadas: os norte-americanos Kevin Sutherland e Jonhson Wagner, e o australiano Stuart Appleby.

A rodada de sexta-feira (30) terminou com Jason Gore (70-68), Stuart Appleby (66-72), Bubba Watson (71-67), D.J. Brigaman (70-68), Bob Estes (67-71) e Jeff Maggert (67-71) dividindo a liderança com 138 tacadas na soma.

Por causa da falta de luz, a maioria dos jogadores não conseguiu concluir a rodada de sábado (30). O norte-americano Watson, que estava no buraco 15 no momento da suspensão do jogo, assumiu a liderança parcial com 64 tacadas, 202 na soma. Na segunda posição estava Maggert, que também só conseguiu jogar até o 15. Ele jogou 67 tacadas, 205 na soma. Appleby fechou com 67 e Adam Scott com 65.

No domingo (1.º), o australiano Scott, de 26 anos, jogou 66 tacadas no dia, para somar 271 (-17) e sagrar-se campeão do torneio. Esta foi a quinta vitória dele no PGA. Seu compatriota Appleby terminou em segundo lugar, com 69 no dia, 274 (-14) no total.


* Califórnia (EUA) – As feras do golfe feminino mundial voltaram a campo. Desta vez para disputar o Kraft Nabisco Championship (primeiro Major do Tour 2007 da LPGA), de quinta-feira (29) a domingo (1.º de abril), no Mission Hills Country Club, Rancho Mirage.

A norte-americana Morgan Pressel, de 18 anos, faturou o título somando 285 tacadas (74-72-70-69). Na cola dela, com 286 na soma, ficaram três jogadoras: Brittany Lincicome (72-71-71-72), Catriona Mattew (70-73-72-71) e Suzann Pettersen (72-69-71-74).

A mexicana Lorena Ochoa que entrou em campo como favorita, se deu mal na terceira rodada e não conseguiu se recuperar. Ela e outras duas jogadoras terminaram em décimo lugar, somando 289 tacadas cada uma. Ochoa com parciais de (69-71-77-72).


* Afivelando malas – O paranaense Máximo João Kopp e o paulista Everton da Silva embarcam domingo (8) para Lima, no Peru, onde participam do 19.º Torneio Internacional de Aficionados do Lima Golf Club de 11 a 14.


Virgínia Salomão, jornalista,
é colunista
do golfe há 15 anos.
Primeira mulher
especializada no esporte no Brasil,
é também pioneira
na  divulgação semanal dessa
modalidade no país.

 
Empresa especializada em golfe. Mais de 20 anos no mercado
Clique aqui e conheça
SIMON PRESS
Assessoria de Comunicação em
esporte, saúde, empresas, eventos. Revistas, catálogos e sites.
 Minigolfe
Locação e eventos
(11) 2280-4962
 Consultoria
Palestras em escolas e empresas (11) 2280-4962
 LEI DO INCENTIVO
Projetos e Gestão - Simon Comunicação
(11) 2280-4962
Anuncie em Golfexpress
(11) 2280-4962