[ Saiba tudo ]

Babe Zaharias, atleta do século
6/3/2009 - 14h47
Patrícia Simon

Sexta de sete crianças imigrantes de pais noruegueses, Mildred Lee Didrikson nasceu em 1915 nos Estados Unidos e cresceu em Port Arthur e Beaumont, próximo à costa do golfe do Texas.

Ela foi uma jovem magra, infantil e extrovertida que, com seus irmãos homens, participava de todo esporte que aparecesse. Ganhou o apelido “Babe”, pois comparavam-na à Babe Ruth, do beisebol.

Para dirimir qualquer dúvida, tornou-se a maior atleta do século 20. Quando estava ainda no colegial, seus talentos excepcionais foram notados.

Antes dos Jogos Olímpicos de 1932 em Los Angeles, participou dos campeonatos dos Estados Unidos, seletivas para o time norte-americano.

Babe imediatamente venceu no arremesso de lança, golfe, salto a distância, baseball e 80 metros com obstáculos, e empatou no salto em altura.

Em seu sétimo evento, terminou em quarto no arremesso de disco. Naquele momento, as autoridades dos atletas americanos limitaram a participação dos esportistas em, no máximo, três competições.

Babe, na Olimpíada, marcou um novo recorde ao vencer nos dardos, nos 80 metros com obstáculos e empatar com Jean Shiley no salto em altura. Ela tinha só 19 anos.


Ela foi também uma extraordinária jogadora de basquete, nomeada para o time All-American. Era uma nadadora talentosa, mergulhadora e excepcional atleta de futebol americano.

Era uma exímia dançarina e tocadora de harmônica. Participou de um tour com o teatro nacional, onde cantava, dançava e tocava. Também disputou jogos exibições de baseball com homens.

Em 1934 começou a se concentrar só no golfe com tanto sucesso, que em 1935, foi capaz de jogar pelos Estados Unidos com Gene Sarazen, batendo 250 jardas com o drive para surpresa do público.


Teve aulas com Tommy Armour e levou os treinos a sério. Em 1938, casou-se com George Zaharias, um pugilista profissional que se tornou promotor de lutas, e que era uma companhia constante para Babe.

Títulos


Começou a jogar como amadora pela USGA em 1944 e venceu o US Women’s Amateur em 1946 e o British Ladies em Gullane em 1947. Em 1946  e em 1947, Babe conquistou 17 títulos amadores.


O desenvolvimento dos torneios profissionais femininos nos Estados Unidos e a eventual criação do LPGA, onde Babe foi uma das fundadoras, fizeram com que ela se profissionalizasse dois meses após a vitória em Gullane.


Quase que inevitavelmente comprovou seu imenso poder ao vencer o US Open em 1948, repetindo o feito em 1950 e 1954. De 1948 a 1955, Babe venceu 31 torneios profissionais.

 

Câncer mata a esportista do século


Sua maior realização individual foi na conquista do terceiro US Open em 1954, em Salem, próximo a Boston, poucos meses após ter se submetido a uma cirurgia por causa do câncer.

O resultado de 291 tacadas a colocou 12 à frente no campo e surpreendeu a todos.


Passou por uma nova cirurgia em 1956, e morreu em setembro daquele ano aos 45 anos.

Um museu, o Babe Didrikson Zaharias Memorial Center, foi construído em Beaumont e a Babe Zaharias Foundation levanta fundos para pesquisa sobre câncer.


 

 
Empresa especializada em golfe. Mais de 20 anos no mercado
Clique aqui e conheça
SIMON PRESS
Assessoria de Comunicação em
esporte, saúde, empresas, eventos. Revistas, catálogos e sites.
 Minigolfe
Locação e eventos
(11) 2280-4962
 Consultoria
Palestras em escolas e empresas (11) 2280-4962
 LEI DO INCENTIVO
Projetos e Gestão - Simon Comunicação
(11) 2280-4962
Anuncie em Golfexpress
(11) 2280-4962