[ Saiba tudo > História do golfe ]

Mario Gonzalez, mito do golfe
18/12/2009 - 9h59
Da Redação

Mario Gonzalez é um mito. Considerado o maior jogador de golfe do Brasil em todos os tempos, foi um dos golfistas que mais impulsionaram o esporte no país.

Filho de José Maria Gonzalez e Maria Clara Gonzalez, nasceu em Santana do Livramento, Rio Grande do Sul, em 1922.

Dois anos mais tarde, mudou-se para São Paulo, pois seu pai havia sido contra-tado pelo São Paulo Golf Club como pro-fessor de golfe e construtor de campos, onde permaneceu por quase 50 anos.


Mario começou a jogar aos seis anos.
Aos 17, venceu na Argentina o Campeonato Amador e o Aberto daquele país, considerado na época o torneio mais importante da América do Sul, onde enfrentou grandes ídolos sul-americanos.

"Alguns golfistas chegavam a chamá-lo de ‘O Terror do Buraco’", comentou o irmão caçula de Mario, José Maria Gonzalez Filho, o Pinduca, certa vez.

No ano de 1939, foi Campeão Amador Brasileiro, título que repetiria por todos os anos em que participou do torneio, até 1949, num total de nove. Logo depois, mudou-se de São Paulo para ser profissional do Gávea Golf & Country Club, no Rio de Janeiro.

 

1948, um ano marcante

Na Espanha, Mario se apaixonou pela filha do capitão do clube onde disputava um torneio, Maria Pilar, com quem se casou poucos meses depois, numa cerimônia na própria capela do clube que teve, inclusive, corredor de drives cruzados na saída dos noivos.

Mário Filho, Jaime e José Rafael, filhos do casal, também jogam e têm inúmeros títulos, assim como outros membros da família.

Neste mesmo ano, ainda como amador, derrotou o então campeão amador britânico, Frank Stranaham e ainda venceu o Royal Saint George, competição mais antiga da Inglaterra. No British Open, terminou como o melhor amador, ficando a apenas quatro tacadas do campeão Henry Cotton.

 

Já no Gávea como profissional, foi bicampeão do Aberto Argentino e conti-nuou a vencer o Aberto de Golfe do Brasil, somando oito vitórias no total.

 

Em 1961, Mario enfrentou num desafio Billy Casper, considerado o melhor jogador de putts da época e então campeão do US Open.

Com três tacadas de diferença, o brasileiro derrotou Casper por 68 contra 71 tacadas, numa vitória emocionante.

O jogo fazia parte de um programa de desafios entre os melhores jogadores do mundo, e foi um dos primeiros a serem filmados no Brasil e transmitidos, depois, para todo o mundo.


Dos torneios do Grand Slam, Mario jogou o US Open por duas vezes, o British Open quatro, e o Masters, que reúne os melhores do mundo, em 1961 e 1962.


Em 1968 aconteceria sua última conquista importante, quando venceu o Aberto do Brasil, em Porto Alegre, pela oitava vez, com destaque para a vitória sobre o argentino Roberto de Vincenzo, campeão do British Open no ano anterior e seis vezes campeão do Aberto do Brasil, por uma tacada. 

 
Empresa especializada em golfe. Mais de 20 anos no mercado
Clique aqui e conheça
SIMON PRESS
Assessoria de Comunicação em
esporte, saúde, empresas, eventos. Revistas, catálogos e sites.
 Minigolfe
Locação e eventos
(11) 2280-4962
 Consultoria
Palestras em escolas e empresas (11) 2280-4962
 LEI DO INCENTIVO
Projetos e Gestão - Simon Comunicação
(11) 2280-4962
Anuncie em Golfexpress
(11) 2280-4962